Terça-feira, 31 de Dezembro de 2019

CRONICA DO NOSSO TEMPO - A Minha Primeira Grande Penda de Natal

RECORDANDO!
A MINHA PRIMEIRA GRANDE PRENDA DE NATAL
Em Salvaterra de Magos, o tempo de Natal já andava afadigando as jovens mães, mesmo nos trabalhos no campo. Aí, conversavam umas com as outras: – Não sei o que comprar este ano para por no sapatinho do meu filho!

O Ano de 1948, estava chegando ao fim, as vindimas já tinham acabado e, a ceifa do arroz estava prejudicada pela chuva que não deixava de cair havia alguns dias.
Minha mãe, na loja do Francisco Henriques, lá comprou; oleo para fritar, farinha e arroz, canela e outras especiarias. Não deixou de comprar umas broas de milho e alguns chocolates, entre outras pequenas goluseimas para mim.

Meu pai, já tinha guardado em casa uma abóbora, que colheu na sua Calhandra/Boiça (pequena horta), lá para os lados do Tejo, tinha já a promessa do seu padeiro; Francisco Peste, que lhe oferecia um pedaço de fermento.

Na tarde do dia 24 de Dezembro, minha mãe não foi trabalhar – o patrão, tinha dado ao rancho o meio dia!

De tarde, antes de me ir buscar a casa dos pais - meus avós, que moravam lá nos Quartos da vila, já tinha cozido a abóbora. Na mesa lá estavam à mão, a garrafa de aguardente que acompanhei meu pai  na compra, ao Adegueiro; José Rato, ali perto, na Adega do Dr. Lino, e o leite que os meus avós, lhe ofereceram!

A nossa casa era na rua Debaixo dos Arcos (Rua Heróis de Chaves), e a tarde já ia alta, quando meu pai chegou a casa – foi dispensado da Câmara municipal, onde trabalhava, e depressa lá foi amassando a farinha e a abóbora, num grande alguidar de barro. As laranjas estavam ali à mão num cesto de verga!

 Quando fazia a cobertura da massa com uma manta, para levedar, a vizinha; Mariana Costa (Paiva), mãe do António Carlos e da Maria Amélia, crianças da minha criação, bateu à porta trazendo um prato com umas fatias  de bolo podre, que não deixou de repartir da sua mesa - era uma especialidade de séculos na terra, e feito pelas gentes de maiores posses económicas, em épocas  festiva.

Meu pai, homem de “engenhocas” depressa de um fio de cobre fez um passador para a fritura dos velhozes (1), e na chaminé antiga de boca larga, lá foi num fogão a petróleo, fritando pedaços da massa, que pareciam ovos, enquanto minha mãe, ao lado num outro fogão, mexia com uma colher de pau, o arroz para fazer arroz doce. Eu, curioso acompanhava aquela azáfama dos dois!

Os potes com água, que minha mãe tinha ido buscar ao Curral do Freires, estavam por ali perto no chão. Aqueles doces, fariam a alegria da nossa mesa no dia de Natal.

80441019_2924570177618898_6906158389487730688_n.jp

A noite já dava mostras da hora de curtir o sono, e lá ouvi meus pais – Zé, vai buscar o sapatinho para por na chaminé, o Pai Natal traz a tua prenda, ele vem visitar a nossa casa!

Nessa noite, dormi desassossegado – manhã cedo, lá estava num grande embrulhado, um ciclista de madeira. A minha primeira grande prenda de Natal, pois nos anos anteriores, tinha sido um par de meias!
José Gameiro

 

 

*****
Nota: O autor não segue o Acordo ortográfico de 1990
*****
(1) - voz do povo/ Dicionário – Filhoses

Foto: retirado do Facebook

publicado por historiadesalvaterra às 11:10
link | comentar | favorito

.mais sobre o autor

.pesquisar

 

.links

.arquivos

. Setembro 2020

. Julho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Setembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


blogs SAPO

.subscrever feeds