Segunda-feira, 8 de Junho de 2015

CRÓNICA DO NOSSO TEMPO - HOMENAGEM A JOÃO ANDRÉ

 HOMENAGEM A JOÃO ANDRÉ

      (Póstuma)

Eramos amigos!...

Durante muitos anos, especialmente quando passou a ter mais disponibilidade de tempo, além dos Poemas e Pintura, a arte de moldar o barro e o ferro, ocupavam-lhe o gosto que vinha de criança.  Passou a ser convidado a ir às escolas mostrar  os seus trabalhos - dai ser conhecido "Mestre" João André. As exposições também tiveram a sua participação.

 No meu Livro/Apontamentos Nº 32 "Artesãos, Escritores e Pintores", da Colecção "Recordar, Também é Reconstruir" não deixei de lhe dedicar algum registo. onde consta:

 

"Em 1985, quando do arranjo do espaço ajardinado, das actuais instalações da biblioteca municipal, foi-lhe pedida a construção de dois motivos, que recordassem a vida marítima da vila, e a rural do concelho.  A obra foi feita em pedra de lioz e João André, ofereceu-os, ao município de Salvaterra de Magos", e colocadas no Jardim da Biblioteca Municipal.  Foi uma resposta ao então Presidente da Câmara Municipal, Dr. José Gameiro dos Santos,

para recordar duas grandes actividades laborais da vila, que no dobrar do séc. XX, estavam a perder uma plenitude que vinha de séculos.

11412401_814961985246405_3019985239828742719_n.jpg

Rural.JPG

 

 

  Em 1997, outros autarcas vieram: Ana Ribeiro, Dr. João Oliveira e João Abrantes, eram as suas pedras base.        A orientação política do municipio mudou. O Dr. João Oliveira, ocupava o cargo de Vereador da Cultura, e depressa os trabalhos de João André,  foram retirados do lugar e encostada a uma parede do Jardim.

 

 

As duas pedras estiveram aí largos meses, até que desapareceram.  João André, pesaroso, inconformado, comentava comigo, andar à procura das suas Pedras de Lioz, para as recolher, mas não tinha qualquer resposta do executivo municipal. Um dia encontrou as suas Pedras, num local da câmara, onde eram guardadas "as coisas velhas" do município, comunicou-me a sua recuperação, e que já as tinha colocado em frente da sua casa, no Bairro da Chesal - Convidou-me a ir vê-las. Com estavam lindas, depois de bem lavadas e conservadas!....

O Mestre João André, veio a faleceu em 2012.

 

 

JOSÉ GAMEIRO

publicado por historiadesalvaterra às 14:01
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre o autor

.pesquisar

 

.links

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28


.VISITANTES

blogs SAPO

.subscrever feeds