Terça-feira, 31 de Dezembro de 2013

2 - CRÓNICA DO MEU TEMPO!....

Como o tempo passa !....

 

Estávamos em 1967, a época era de pouca abastança. Muitas familias, mesmo as rurais já estavam habituadas a parcos recursos, situação que vinha desde a II guerra mundial, onde a  miséria e a fome, visitou muitos lares. O trabalhador rural, encontrava nos campos a partir da primavera, o seu sustento que durava todo o verão e outono. Aqueles que sonhavam com melhores proventos,  procuravam-no na construção civil, que dava os primeiros passos em todo o país. Outros, a maioria, estava de abalada aos milhares, numa emigração clandestina, num “assalto” à Europa, carente de mão-de-obra, não especializada.  Os EUA, Austrália e Canadá,  eram destinos,  que convidavam a uma saída, às familias que até ali viviam da pesca do Tejo, como os Cagaréus.

 

 O homem rural, notava uma transformação na agricultura, os grandes ranchos de homems e mulheres era já coisa do passado. A máquina tinha sido introduzida, muito antes do dobrar do século. No entanto as ruas da vila de Salvaterra de Magos, continuavam com pouco movimento, onde a vida diária “pachurrenta” das pessoas dava lugar que se juntassem nas ruas, em grupos,  à soalheira de um sol fraco de outono, costurando, pois todoas elas usavam a linha e o dedal 

 

  A máquina de costura era coisa pouco acessivel.  O Homem, tinha  já no seu hábito de transporte a bicicleta, muitas vezes comprada a prestações.

 Agora volvidos 40 anos, regressado aos mesmos locais, as diferenças são grandes.  Como o tempo passa!....

 

 

 

 

 

 

 

  Nota: Foto 1) Aprendiz de  Ferreiro, na oficina de Silvio Cabaço, na antiga Rua de Àgua, lendo o “Mosquito” na hora de almoço. * Foto 2)  Elda Silva, costureira de profissão (roupas do trabalhador rural), em plena Rua de Àgua, costurando, apanhando um pouco de sol. * Foto 3) A mesma senhora, 40 anos depois. * Foto 4) A Rua de Àgua, volvidos o mesmo tempo, mostra o movimento de automóveis – na foto ainda se pode apreciar as mesmas entradas de algumas das casas.

 

JOSÉ GAMEIRO

   

publicado por historiadesalvaterra às 17:04
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Susana lino a 2 de Janeiro de 2014 às 18:53
Muito interessante. Gostei


Comentar post

.mais sobre o autor

.pesquisar

 

.links

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28


.VISITANTES

blogs SAPO

.subscrever feeds