Quinta-feira, 16 de Abril de 2015

CRONICA DO NOSSO TEMPO - NASCER EM DIA DE PÁSCOA !..

A II guerra mundial, estava para durar.  O ano de 1944,  segundo o calendário Gregoriano,  estava-se a meio do quarto mês.  Os campos floridos aqui e ali, mostravam um tempo primaveril, com a Páscoa à porta.  Nos canteiros de arroz do Paul de Magos,  alguns  ranchos de mulheres plantavam arroz.   Entre aquela gente uma jovem com barriga  pesada dando mostras de uma prenhez adiantada “beijando” o lodaçal , em silêncio ouvia os  seus cantares alegres. Naquele sábado, o grupo de Salvaterra, largou o trabalho já o luz-fusco tinha aparecido, e  numa pressa, saltando valados,  entrou na  estrada de cimento ainda fresca de construção(2), de regresso a casa.  a Jovem acompanhava o andamento em passo largo, e chegou a casa na rua, Debaixo dos Arcos (1) , na vila de Salvaterra de Magos.

1944 Batizado - José Gameiro.jpg

856 - Canteiro de Arroz - Paul Magos 1965.jpg

Mulher Lavar Roupa DSCF3592.jpg

 

Como toda a mulher de família naquela época, fez a lida da casa, e deitou-se já a noite ia alta. Manhã cedo de Domingo de Páscoa, dia 16, ainda foi até aos Tanques do Rego, lavar algumas peças de roupa do casal.  Pelas 11,00 horas da manhã, as dores, aquelas dores  que tantas  mulheres  já mães tinham experimentado,  eram de grande sofrimento, mas desejadas com alegria.  Depressa veio a pé até casa, acompanhada de algumas companheiras condoídas, mas cheias de solicitude, que chamaram a mãe dela; Maria Lopes.  A Felisbella ia ser mãe.  Com os preparativos da parteira, e depois de algumas tempo  de dorida espera, nasceu um robusto rapaz pelas 15,00 horas. já tinha nome seria José,  o nome do pai;  José Gameiro.  Bendito, Dia de Páscoa !. (1)– Rua Heróis de Chaves: Casa onde mais tarde esteve a Central das Carreiras, e no seu espaço foi instalada  a Estação Rodoviária. 2)- EN 118 – Lanço construído entre Almeirim Salvaterra

publicado por historiadesalvaterra às 11:18
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Abril de 2015

CRÓNICA DO NOSSO TEMPO - INFANTA D. BEATRIZ, CASARAM-NA COM 10 ANOS DE IDADE !..

Corria o ano de 1383, no dia 2 de Abril, estava o rei de Portugal, D. Fernando, casado com D. Leonor Teles de Menezes,  no Paço real de Salvaterra de Magos. Nas várias semanas que durou a estadia da família real em Salvaterra,  o entrudo foi data  festejada com entremezes, onde a troca de  vestuário era uma forma divertida de esconder o homem da mulher, nos bailes que duravam madrugada fora. A estadia durou até uns dias antes da Páscoa. O rei, D. Fernando fazia-se sair, ainda madrugada com grande cortejo para a caçada de javalis e lebres, para deleite dos convidados, representantes de algumas cortes amigas da europeias.

2184_Beatriz.jpg

 

 Outros, como os conselheiros do reino,  saiam em horas matinais com as esposas, e filhos  de menor idade,  em passeios a cavalo pelos campos da charneca,  onde as damas, colhiam aqui botões de flores, que já davam conta que a primavera estava para breve. A meio da semana, em horas marcadas, estavam de regresso para  assistirem às decisões do rei,  e muitas foram assinadas por real-alteza com o seu apoio. Um mensageiro, acompanhado com cavalgadura bem carregada, e vigiado com alguns seguranças, vinha de Lisboa trazer o correio real para apreciação de sua alteza, uma vez por semana.   Para as reuniões era usada a casa do secretário do paço, numa pequena travessa ali  na vila, junto da Fonte de S. António.  No dia 2 de Abril, com a presença de representantes do rei D. João de Castela. foi assinado o  Tratado, segundo o qual este rei,  casaria com  a princesa  D. Beatriz (ou Brites).  O rei de Portugal, D. Fernando,  já vinha arranjando e cancelado o casamento de sua filha Beatriz, de 10 anos e três meses de idade, por diversas vezes, até que finalmente, tentando evitar que o príncipe castelhano, D. Fernando, o segundo filho do rei de Castela, lhe sucedesse no trono por força do tratado de Elvas, pensou encontrar a solução, por mais estranho que pareça, no casamento da sua única filha e herdeira com o próprio rei D. João de Castela.

200px-CarmoConvent-KingFernandoTomb.jpg

 

  Este, estava viúvo desde o ano anterior de uma princesa aragonesa, aceitou, tal proposta crendo que lhe estava aberta a via para anexar o reino de Portugal ao de Castela e Leão. Após uma reunião de embaixadores, que durou horas foi negociado o casamento . A cerimónia final do casamento com toda a pomba que o acto merecia, teve lugar em Maio daquele ano, na cidade fronteiriça de Badajoz.  Porém o tratado de Salvaterra não reconhecia como soberanos plenos João I de Castela e Beatriz, e reservava o trono de Portugal para um hipotético neto do rei D. Fernando, o qual, três meses após nascer, seria trazido para Portugal e aqui criado sob a tutela dos avós ou de quem eles nomeassem, caso viessem a falecer quer antes quer depois do nascimento do dito neto ou neta.

 

250px-Sepulcro_de_la_reina_Beatriz_de_Portugal,_es

 

Os reis de Castela e Leão só tinham, pelo tratado de Salvaterra, à morte do rei D. Fernando, direito a intitularem-se rainha e rei de Portugal e às rendas e frutos do reino, depois de pagas todas as despesas que se costumavam de ter no tempo do pai de Beatriz. Teriam apenas direito ao título de reis numa situação precária e seriam usufrutuários do saldo líquido das rendas do reino, nem sequer podendo ser qualificados, em rigor, como verdadeiros soberanos nominais, pois que das decisões em Portugal não cabia apelo para a corte castelhana, pertencendo o Regimento (governo) a Leonor Teles ou a quem, em caso de sua morte, ela deixasse nomeado. Beatriz (ou Brites), nunca foi rainha em Portugal, enviuvando em 1390, foi viver para a cidade de Toro, e aí morreu foi sepultada segundo alguns registos em 1412, no convento de São Francisco. Fonte:  história de Portugal * de Salvaterra de Magos * Wikipédia Fotos:  Autor e Wikipedia. JOSÉ GAMEIRO

publicado por historiadesalvaterra às 09:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre o autor

.pesquisar

 

.links

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28


.VISITANTES

blogs SAPO

.subscrever feeds